Para além do escracho: é preciso romper com as amarras do patriarcado

*Por Mariana Lacerda Quando eu li o post mais compartilhado na minha bolha esses dias, fiquei triste pelo fato, mas nada que eu fosse jogar minhas energias, afinal tem tanta coisa mais dura aqui do meu lado para eu dar meu tempo, atenção, visibilidade e tal. Mas como o facebook é uma bolha, todas(os) à […]

Garotas Mortas

*Por Luíza Mançano Passei a última semana pensando em escrever um texto,  uma análise literária sobre um livro, Chicas muertas, da escritora argentina Selva Almada, publicado em 2014. Uma crônica sobre o feminicídio na Argentina. Uma crônica sobre o assassinato de três garotas na década de 1980: Andrea Danne, Maria Luisa Quevedo, Sarita Mundín. Três mulheres […]

Governo Temer: um ano de retrocesso para as mulheres

Por Maria Júlia Montero* Vivemos um momento de crise econômica. Diferente de tempos prósperos, hoje a burguesia mostra seu lado mais reacionário, propondo medidas para manter seu lucro: ataques aos direitos da classe trabalhadora, avanço sobre os territórios, aprofundamento do racismo (aumento do genocídio dos povos negro e indígena) e do patriarcado (mercantilização das mulheres, […]

Mulheres de Ubatuba preparam ações contra o desmonte da Previdência

Nem belas, nem recatadas: mulheres de luta! A compreensão da importância de discutir e intervir na política em todos os níveis (local, estadual e nacional), os obstáculos enfrentados e a agenda de lutas contra as reformas da Previdência e trabalhista e contra a terceirização foram temas discutidos na atividade “Mulheres na política”, realizada na sexta-feira, […]

8 de março de 2017 e o chamado para a construção do feminismo

*Por Thandara Santos O 8 de março de 2017 é especial. Diferentes movimentos e diferentes mulheres farão suas leituras sobre a especificidade deste ano e deste chamado para o 8 de março, mas acredito que há algo como um consenso sobre a importância deste ano, especificamente. Em diferentes países, este 8 de março de 2017 […]

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!