Justiça relativa, violência seletiva

*Por Karina Moraes Em 2014, no RJ, um adolescente negro foi amarrado nu em um poste e espancado por 15 homens. Houve aqueles que aplaudiram: o garoto era acusado de furto. Em 2014, em SP, o Tribunal de Justiça absolveu um fazendeiro de 79 anos que estuprou uma adolescente de 13. Houve aqueles que aplaudiram: […]

Governo Temer: um ano de retrocesso para as mulheres

Por Maria Júlia Montero* Vivemos um momento de crise econômica. Diferente de tempos prósperos, hoje a burguesia mostra seu lado mais reacionário, propondo medidas para manter seu lucro: ataques aos direitos da classe trabalhadora, avanço sobre os territórios, aprofundamento do racismo (aumento do genocídio dos povos negro e indígena) e do patriarcado (mercantilização das mulheres, […]

Mulheres de Ubatuba preparam ações contra o desmonte da Previdência

Nem belas, nem recatadas: mulheres de luta! A compreensão da importância de discutir e intervir na política em todos os níveis (local, estadual e nacional), os obstáculos enfrentados e a agenda de lutas contra as reformas da Previdência e trabalhista e contra a terceirização foram temas discutidos na atividade “Mulheres na política”, realizada na sexta-feira, […]

Mulheres de Tibau vão às ruas por direitos e terras nesta quinta

Publicado originalmente em Centro Feminista 8 de Março:
Dentro das atividades do projeto Cidades Seguras para as Mulheres, com o apoio da ActionAid em parceria com o Centro Feminista, o grupo de mulheres de Tibau se mobiliza nesta quinta, 30, para realização de atividades em alusão ao 8 de março, dia da mulher. Na ocasião,…

Justiça para Martina!

Tradução de Minervas Uruguay, El Abrojo, Colectivo Marti Vive Foz de Iguazú – Brasil e Coordinadora de feminismos Uy. Martina Piazza Conde nasceu no Uruguai. Tinha 27 anos de idade e vivia na cidade de Foz do Iguaçu, no Brasil, cursando seu terceiro ano no curso de antropologia na Universidade Federal da Integração Latino-americana (UNILA). Martina era muito […]

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!