A militância salva vidas: o que adoece é o capitalismo

*Por Bruna Rocha Não, isso não é um manifesto fundamentalista. É uma modesta tentativa de problematizar uma narrativa que tem ganhado peso, sobretudo nas redes sociais, de que “a militância adoece”. Vamos lá, esse não é um debate simples e, portanto, seria leviano de minha parte tratá-lo de maneira simplista. Não estou aqui para afirmar […]

Não somos “belas, recatadas e do lar” e não estamos aqui para agradar!

Por: Isabela Ponte* Na última segunda-feira, com a seguinte manchete “Marcela Temer: bela, recatada e do ‘do lar”, foi publicada a matéria sobre a “quase primeira-dama”, que a revista Veja logo apresenta: “43 anos mais jovem que o marido, aparece pouco, gosta de vestidos na altura dos joelhos e sonha em ter mais um filho […]

Mídia machista, meu lar é o palanque

Por: Marília Sampaio* A matéria (se é que isso pode ser chamada de uma) publicada nessa segunda-feira pela revista Veja nos mostra para onde estamos caminhando. Para trás. Saímos do “toda menina pode sonhar em ser uma presidenta da República” para “lugar de mulher é nô âmbito doméstico, à sombra de um homem”. Saímos da […]

ELLE, tire seu capitalismo e seu colonialismo do nosso caminho!

Por: Paula Cervelin Grassi* A Revista ELLE[1] lançou esta semana quatro opções capas de sua edição de dezembro com o tema “Mexeu com uma, mexeu com todas”. Todas com modelos magras (três mulheres brancas e uma negra), acompanhadas de frases feministas: “Meu corpo, minhas regras”, “Vestida ou pelada, quero ser respeitada”, “Meu decote não dá direitos” e […]

A importância das mulheres ocuparem os espaços de comunicação: por uma comunicação feminista e popular

* Por Dalila Santos e Emille Cordeiro Os meios de comunicação no Brasil são comandados por grupos de famílias, ligados a cargos políticos. Todos são homens, burgueses e brancos. Apesar de serem uma concessão pública, e ter o dever de levar educação e cidadania à população, os canais de comunicação trazem a representação de uma […]

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!