12 anos da Lei Maria da Penha: o que temos a comemorar?

Por Silvana Crisostomo* Há 12 anos era instituída no Brasil a primeira lei de combate à violência contra a mulher, nº 11.340, também conhecida como Lei Maria da Penha. A lei tipifica a violência doméstica e familiar contra a mulher em cinco formas: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. Além disso, cria assistência, atendimento especializado […]

Justiça, a duras penas, para Vivianny Crisley

Jovem foi brutalmente assassinada em outubro de 2016; réus foram a júri popular nesta quarta (16), em João Pessoa Danielle Alexa* Para alguns, não existe justiça no nosso país. Para outros, ela tarda, mas não falha. O fato é que a contraditória seara da justiça, que tenta dar respostas à sociedade, é sempre uma incógnita, […]

Rodrigo Hilbert e a supervalorização do razoável

Por Fabiana Oliveira* Faz tempo que o discurso da “desconstrução” tem contaminado nossos debates e, sobretudo nas redes, ganha força e adesão. “Ele é descontruído”, “ele está se descontruindo”, afirmam algumas de nós para falar de alguns companheiros (ou nem tanto) de luta e de vida, reforçando a ideia de que alguns homens podem não […]

Justiça para Martina!

Tradução de Minervas Uruguay, El Abrojo, Colectivo Marti Vive Foz de Iguazú – Brasil e Coordinadora de feminismos Uy. Martina Piazza Conde nasceu no Uruguai. Tinha 27 anos de idade e vivia na cidade de Foz do Iguaçu, no Brasil, cursando seu terceiro ano no curso de antropologia na Universidade Federal da Integração Latino-americana (UNILA). Martina era muito […]

Quem segura as mulheres? Universidade cearense inaugura núcleo de atendimento às mulheres vítimas de violência

*Por Gladys Pontes Durante o ano de 2016, o Núcleo Jana Barroso, da Marcha Mundial das Mulheres, esteve a frente da campanha “Quem segura as mulheres?”, de combate à violência contra as mulheres na Universidade Estadual do Ceará (UECE). Percebemos que o debate sobre a (IN) segurança nos campi estava tomando grandes proporções, frente ao medo constante […]

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!