“Perfil desejado” para emprego ou aliciamento de prostitutas na Av. Paulista

Por: Fernanda Kalianny * Hoje (07/04), a caminhada que estava fazendo acabou se transformando em um sorvete, mas poderia ter sido pior. Andando aos passos largos e com fone de ouvido pela avenida Paulista, uma das maiores e mais importantes do país, fui abordada por um sujeito. Um homem, branco, careca, olhos claros e sotaque […]

Sejamos solidárias com as mulheres prostituídas, repudiemos veementemente os proxenetas

Por: Iolanda Ide*. A exploração da prostituição é a forma mais exacerbada com que o patriarcado oprime as mulheres. Promove elucubrações cerebrinas para justificar o injustificável. Há quem se deixe enganar pelo discurso que proxenetas colocam na boca de algumas mulheres. Ser feminista é não ter medo de ser mulher, não ter medo de parecer moralista […]

Por um feminismo em marcha para mudar o mundo e a vida das mulheres

A realização do 9º Encontro Internacional da Marcha Mundial das Mulheres no Brasil tem uma grande relevância política para pensar o combate às opressões que ameaçam a vida das mulheres e dos homens. E por ser o Brasil, o país que coordena o secretariado internacional do movimento desde o ano de 2006, o evento tem […]

Os grandes eventos mundiais e a luta contra a violência sexual

Por: Iolanda Toshie Ide “O turismo sexual que atinge mulheres, crianças e adolescentes é um problema mundial. E no Brasil este é um problema grave e nossa preocupação é que essa situação tende a se agravar ainda mais no período dos grandes eventos, como aconteceu nas Copas do Mundo da Alemanha e da África do […]

Por que nem Amsterdã quer as casas de prostituição legalizadas

*Por Julie Bindel Você se lembra da comédia brilhante com Harry Enfield e Paul Whitehouse em que ambos interpretavam policiais descontraídos em Amsterdã, que se gabavam por não ter mais que lidar com o crime de homicídio na Holanda, pois os holandeses haviam legalizado o homicídio? Não ria. Em 2000, o governo holandês decidiu facilitar […]

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!