Garotas Mortas

*Por Luíza Mançano Passei a última semana pensando em escrever um texto,  uma análise literária sobre um livro, Chicas muertas, da escritora argentina Selva Almada, publicado em 2014. Uma crônica sobre o feminicídio na Argentina. Uma crônica sobre o assassinato de três garotas na década de 1980: Andrea Danne, Maria Luisa Quevedo, Sarita Mundín. Três mulheres […]

Misoginia: uma psicopatia estruturante da sociedade Patriarcal

*Por Bruna Rocha e Maria do Carmo Bitencourt É duro perceber que somente nos casos mais brutais de ódio, a luta das mulheres contra a violência cotidiana do Patriarcado tem ressonância na sociedade. Ainda assim, há uma disputa intensa de narrativa sobre qual razão, motivo ou circunstância especial leva um homem a matar a mãe […]

A raiva que se sente “delas” e a luta que fazemos: a chacina misógina de Campinas

Glaucia Fraccaro e Fabiana Oliveira* Na madrugada da virada do ano de 2017, Sidnei Araújo invadiu uma casa no interior de Campinas onde acontecia uma festa de réveillon. Matou a ex-esposa, o filho e mais dez pessoas, entre membros da família, amigos e amigas. O assassino se matou e deixou uma carta amplamente divulgada pela […]

Violência contra as mulheres na Paraíba, manchetes e o “mandato de violação”: mesmo assim, continuamos em luta.

*Por MMM Paraíba Sento-me para escrever. Eu e essa minha incapacidade. Há linhas que só posso escrevê-las na primeira pessoa do singular. Mas eu não sou única. Adianto desde já, que mesmo nessas linhas onde escrevo falando de mim, ouso a pensar que pensamos e sofremos assim todas. Nós mulheres. Lembro dos últimos quase quatro […]

POR MIM, POR ROSILENE, POR TODAS: AS VÁRIAS FACES DE UM RELACIONAMENTO ABUSIVO! Mudar o Sistema Político para mudar a vida das mulheres!

* por Daniele Azevedo Hoje, estou em um daqueles dias em que vem um turbilhão de emoções, lembranças e dor! Depois de 10 anos, e muita resistência, percebo a necessidade de abrir alguns fatos do passado. No ano de 2005, quando eu tinha 17 anos, conheci uma pessoa que viria se tornar o meu namorado […]

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!