Oito de março não é para você

12528132_966780906703043_414658948_n

*Por Naiara O’Dwyer

Mais um 8 de março, dia internacional das mulheres. Mais um dia de receber flores, chocolates, mensagens clichês, promoção para tratamentos de beleza, desconto em maquiagens e produtos cosméticos. Um dia inteiro de matérias jornalísticas sobre mulheres solteiras sofridas que trabalham fora, cuidam da casa e de um filho com deficiência; ou sobre mães de três filhos que também são empresárias/executivas e dão conta da dupla jornada sem estragar as unhas.

Dia oito nunca é sobre aquelas que nos outros dias do ano são assediadas na rua, abusadas por estarem sozinhas numa festa, julgadas pelas roupas que vestem, discriminadas pela orientação sexual e pela identidade de gênero, hostilizadas por engravidarem fora de um relacionamento estável, condenadas por optarem por interromper uma gestação, violentadas nas macas de hospitais na hora do parto.

Nunca é sobre as que ganham menos do que os homens ainda que exerçam a mesma função que eles. Nunca é sobre as que recebem olhares desconfiados quando são promovidas e tem de escutar piadinhas sobre ter dormido com o chefe. Nunca é sobre as que pediram pra ser estupradas porque estavam de saia curta bebendo num bar. Não,essas não são mulheres que merecem homenagem. Essas são vadias, libertinas, irresponsáveis e levianas. A sociedade só aceita aquelas que levam uma vida extremamente sofrida à beira de serem canonizadas por tanta dedicação ou que são absolutamente bem sucedidas e que nem por isso abriram mão da maternidade e da vaidade. Parabéns pra nós que não podemos chorar nossas dores, somos a raça amaldiçoada por Eva, manipuladoras com nossos hormônios opressores, meras escravas do lar, do marido, da sociedade. Parabéns à mulher negra que é vista como símbolo sexual, às rodadas, às fáceis, às sem vergonha que bebem, às não moças de família que usam drogas, às cachorras, às putas, às vitimistas, as feminazi,as gostosas, às “eu já comi”, às bruxas, promíscuas, às “se é feminista de verdade mostra o peito”, as feias, as barangas, as dragões, as esquisitas, as de cabelo duro, as macacas, as que estão precisando de piru, as pilotos de fogão, as que não são para casar, as encalhadas… para as que pagam mais barato para entrar na boate, para o “cardápio” ser mais farto para os homens… Parabéns para você mulher que em todo 8 março é titulada como rainha e no resto do ano como lixo.

*Naiara O’dwyer é atriz e militante da Marcha Mundial das Mulheres do Rio de Janeiro e do ENEGRECER – Coletivo nacional de Juventude Negra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!

%d bloggers like this: