Promotoras Legais Populares da Zona Sul e militantes da Marcha Mundial das Mulheres realizam atividade feminista no Jd. Miriam

Por Sara Siqueira*

Neste domingo, 01/03, a Praça do Jd. Miriam (Zona Sul da cidade de São Paulo) ficou marcada pelo Feminismo Popular. Mulheres da região e do ABC Paulista se reuniram numa bela atividade de agitação que teve como objetivos divulgar o início do 4º curso de Promotoras Legais Populares da Zona Sul (PLPs) e demarcar o início de Março, tradicional mês de luta pelos direitos das Mulheres. A atividade ainda cumpriu com o objetivo de mobilizar pessoas do bairro para o grande ato estadual do Dia Internacional das Mulheres, o 8 de março, que ocorrerá na Avenida Paulista no próximo domingo.

10985251_10152961356876645_1594438228298199847_nCom poucos recursos, mas com muita criatividade, as mulheres dividiram o espaço da Praça do Jd. Miriam com os trabalhadores da “Feira do Rolo” que ocorre nos dias de feira livre da região. A praça, então, se tornou um espaço do feminismo. Uma exposição que resgatava a história de muitas mulheres lutadoras dividia espaço com cartazes como “Lugar de mulher é na política” ou “Mulher não é só bunda e peito”. As mulheres realizaram uma manhã de atividades chamando a atenção de forma animada e descontraída, para as pautas que ainda são latentes para a vida de todas as Mulheres, como a violência, as condições desiguais de salário para trabalhos iguais, as reivindicações por creches – luta histórica das mulheres da região -, e ainda, para as mais imediatas e que afetam diretamente as mulheres, como a falta de água.

Enquanto havia panfletagem dialogando e convidando as mulheres que estavam nas ruas a participarem do curso, ocorriam simultaneamente atividades de agitação, como as mulheres do grupo Afromix que realizaram um “aquecimento”  com música e dança. Foram lidas crônicas e poesias escritas por mulheres que já participaram do curso em anos anteriores e contou ainda com uma linda apresentação de Maracatu do grupo Baque e Atitude. Gostaríamos de lembrar da grande contribuição da Rádio Poste, iniciativa da Assembléia Popular, que nos ajudou com a estrutura do som, imprescindível para o sucesso da atividade.

As militantes da Marcha Mundial das Mulheres de São Paulo acompanham o curso de PLPs na região desde o seu início, o que nos possibilitou a construção de uma identidade muito forte com as mulheres que participam dele. Nessa atividade, 11033182_10152961355626645_2266503759745935327_ncontamos com a grande contribuição das companheiras do Núcleo ABC da MMM que marcaram e reforçaram o feminismo popular com a presença da Fuzarca e nas falas durante a atividade.  O sucesso da ação ratifica a centralidade de ocuparmos as ruas junto de nossas companheiras em cada atividade, em cada trabalho contínuo de formação feminista, pois, “Seguiremos em Marcha até que todas sejamos livres”!

As PLPs

Sobre as Promotoras Legais Populares, “o nome é usado em diferentes países e significa mulheres que trabalham a favor dos segmentos populares com legitimidade e justiça no combate diário à discriminação”, conforme informações da página nacional do projeto. Em maio de 1992, mulheres brasileiras de diferentes organizações participaram de um seminário sobre os direitos da mulher promovido pelo CLADEM – Comitê Latino Americano de Defesa dos Direitos da Mulher e ouviram falar dos cursos de capacitação legal, de iniciativa popular, que vinham acontecendo em alguns países da América Latina. A União de Mulheres foi uma dessas organizações a participar do encontro e no ano de 1994 deu início às atividades que se transformaram nos cursos de Promotoras Legais Populares em São Paulo, repercutindo atualmente em iniciativas mais descentralizadas nos bairros. Já nacionalmente, o Grupo Thêmis (RS) foi o primeiro a concretizar a proposta dos cursos no Brasil. O curso da Zona Sul de São Paulo terá em 2015 a sua 4ª turma. Hoje, a Marcha Mundial das Mulheres também constroi esse projeto, incluindo o do Jardim Miriam.

 

PLPs Zona Sul

Inscrições: plps.zonasul@gmail.com

Aulas aos sábados – das 9h00 às 12h00

Início: 21/03/2015

Local: Centro Frei Tito (Rua Jacinto Paes, 57 – altura do número 3.800 da Av. Cupecê)

*Sara é militante da Marcha Mundial das Mulheres de São Paulo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!

%d bloggers like this: