USP distribui 15 mil exemplares da cartilha da MMM: mais uma conquista da luta feminista!

Por Mariana Armond Dias Paes*

No dia 21 de janeiro de 2015, o reitor da USP, Marco Antonio Zago, foi ouvido na CPI sobre violações de direitos humanos nas faculdades paulistas, instaurada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Nessa audiência, duas militantes do Núcleo Helenira Resende da Marcha Mundial das Mulheres expuseram ao reitor algumas de suas reivindicações, fruto também do acúmulo coletivo das mulheres da USP e do I e II Encontro de Mulheres Estudantes (EME). O reitor se comprometeu a atende-las, bem como a imprimir um material a respeito da violência contra a mulher na universidade.

Reitor Marco Antonio Zago falando na CPI

Reitor Marco Antonio Zago falando na CPI

O Núcleo Helenira Resende elaborou, então, a cartilha “Mulheres na universidade!”. Nela, tratamos do machismo e da violência contra a mulher na universidade. A universidade não é um local de conhecimento “crítico” apartado da realidade. Pelo contrário. Ela reproduz o machismo estrutural de nossa sociedade, gerando inúmeras situações de opressão das mulheres. O machismo na universidade se expressa das mais variadas formas: reprodução de conceitos estereotipados a respeito das mulheres; objetificação das mulheres, assédios e estupros em trotes, festas, repúblicas e na moradia universitária; assédios de professores; falta de estrutura das creches; falta de estrutura da moradia universitária para receber as alunas que são mães; dificuldade de ascensão na carreira universitária; invisibilidade da questão de gênero na produção acadêmica; divisão sexual dos cursos; dentre muitas outras situações.

Assim, a cartilha procurou ressaltar que existe um machismo estrutural na universidade e que ele, associado à estrutura altamente hierárquica do ambiente universitário, está na origem dos inúmeros casos de violência sexista que acontecem na USP. Esse machismo só poderá ser combatido pela luta auto-organizada das mulheres. Por isso, ao final da cartilha, convidamos todas as ingressantes – e as demais alunas da USP – a se juntarem ao Núcleo Helenira Resende, à Frente Feminista ou a algum outro coletivo feminista de curso.

A cartilha “Mulheres na universidade!” foi entregue ao Chefe de Gabinete da Reitoria e será impressa em uma tiragem de 15.000 exemplares e distribuída junto com o Kit Calouro, durante a matrícula, nos dias 11 e 12 de fevereiro. A impressão desse material e sua distribuição pela reitoria representa uma enorme conquista para o movimento feminista da USP. Não se trata de uma benevolência da reitoria da universidade, que durante muito tempo foi omissa em relação às denúncias de violência contra a mulher. Se trata sim de uma vitória da luta das militantes da MMM, que acompanharam os trabalhos da CPI desde a sua instauração e, com muita pressão, conseguiram arrancar a impressão e a distribuição do material.

1377510_681621805181263_1064035773_n

A reitoria imprimiu, mas a cartilha foi feita pelas feministas, é das feministas e pode ser impressa e utilizada por todas/os aquelas/es que lutam contra o machismo e a violência contra a mulher!

Mas a luta não para por aqui. O próximo passo é fazer com que o reitor cumpra o compromisso de se reunir com os Centros Acadêmicos e coletivos feministas da universidade para ouvir nossas demandas!

Seguiremos em marcha até que todas sejamos livres!

*Mariana é militante do núcleo Helenira Resende da MMM/SP.

OBS.: você pode conferir nosso material nos links abaixo. Disponibilizamos também a versão para impressão.

Cartilha – versão para ler online

Cartilha – versão para impressão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!

%d bloggers like this: