Padrão nenhum: nem da FIFA, nem dos nossos corpos

Por: Cinthia Abreu*

Vai começar a partida. De um lado, os defensores do capitalismo selvagem. Visando lucro a qualquer preço, por meio das remoções e desapropriações vão segregando espaços, onde só quem paga tem acesso. Esse time entra em campo com uma escalação de peso: donos de empreiteiras, empresários e cafetões.

O time ainda traz um elemento surpresa, um jogador que tentou jogar pela esquerda, mas que está batendo uma bola muito bem na lateral direita: o nobre jogador Jean Wyllys. Com seu time bem afiado, visando o TURISMO SEXUAL NA COPA, apresentou uma jogada que pode confundir o adversário, dizendo que vai melhorar a vida das mulheres exploradas sexualmente, mas que na verdade torna o corpo das mulheres mais uma mercadoria para ser consumida na COPA DO MUNDO, pois o padrão FIFA exige que assim seja.

Do outro lado, o lado esquerdo do campo, o time composto por mulheres, negros(as), indígenas e pobres. Uma nobre equipe que tem uma atuação coerente pela esquerda, e cuja tática mais conhecida é dar vez e voz àqueles(as) segregados pelo padrão racista da FIFA. Esse time tem argumento, conhece as jogadas manjadas do adversário, que tenta desestabilizar e desqualificar.

Mas nada disso abala a equipe que tem grande entrosamento, estuda, pesquisa e debate muito bem sobre as jogadas dos adversários. Sabe o caminho do gol e ouve os gritos que vêm das ruas, daqueles operários mortos nas obras, das comunidades que sofreram com as remoções. Essa equipe tem grandes jogadoras, lutadoras do povo, que vestem (ou tiram a camisa) quando querem. E a linha de ataque é fechada porque o nosso jogo é comum: não é ganhar ou perder, nosso time joga para que todas e todos sejam campeões.

mmmcopa

MMM na 1ª Copa Rebelde dos Movimentos Sociais.

Neste último domingo (15), o Comitê Popular da Copa realizou a 1ª Copa Rebelde dos Movimentos Sociais. Os jogos aconteceram num campo de várzea próximo à Estação da Luz, em São Paulo, local que está sofrendo com a especulação imobiliária. A Marcha Mundial das Mulheres entrou em campo ao lado de outros movimentos sociais para protestar. Os jogos não tinham juiz, porque sabemos que a justiça não está do nosso lado, e todos os times eram diversificados: compostos por meninos, meninas, jovens, atletas, gordinhas, pernas de pau, palhaços e crianças muito pequenas.

Muito sol, muita bola no mato, mas a disputa lá não era entre nós. E assim foi o final do jogo mais emocionante da Copa, quando jogaram a Marcha e o Comitê Popular da Copa. Ao final da partida, todas se abraçaram no meio do campo, emocionadas cantando: “Ô abre alas que as mulheres vão passar, nosso lugar não é no forno ou no fogão, a nossa chama é o fogo da revolução”.

Nessa tarde fomos incluídas(os). Nessa tarde vimos todas e todos que se reconhecem como companheiras(os) de luta. Seguiremos em marcha! Nosso time está em campo e o jogo não vai ser fácil para vocês, adversários coleguinhas da FIFA!

E a torcida vai à loucura, entoando da arquibancada um só grito: NÃO VAI TER COPA!


* Cinthia Abreu é militante da Marcha Mundial das Mulheres de São Paulo e goleira revelação do time.

Time da MMM-SP na 1ª Copa Rebelde dos Movimentos Sociais.

Time da MMM-SP na 1ª Copa Rebelde dos Movimentos Sociais.

Comments

  1. andreia malta brandão says:

    E isso aí meninas!!!!! Vamos continuar lutando e mostrando que o padrão FIFA não nos interessa, mas somente aos empresários, construtores e cafetões. Aquí em Maceió, estaremos realizando no próximo sábado, dia 25, uma oficina da batucada que promete, com a presença de nossa companheira potiguar Adriana. Enviaremos em breve um vídeo.
    Um abraço quebra-osso a todas!!!!

    Andréia Malta- MMM/Alagoas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!

%d bloggers like this: