Marcha Mundial de Mulheres inicia atuação no Estado com maior índice de homicídios de mulheres do país

*Por Luciana Girelli

As mulheres capixabas contam agora com mais uma organização feminista para se somar no combate à violência contra a mulher. O Espírito Santo, estado com a maior taxa de mortes de mulheres em razão da violência doméstica no Brasil, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), iniciou a construção da Marcha Mundial de Mulheres desde o dia 21 de outubro.

mmmes

Reunião da MMM no Espírito Santo

São mulheres sindicalistas, servidoras públicas, professoras, estudantes e jovens que integram o primeiro núcleo da MMM no Espírito Santo. “Há algum tempo nos reuníamos em coletivos de mulheres de nossas organizações. Porém, percebemos a necessidade de nos fortalecermos no movimento feminista auto-organizado. Sob o slogan ‘Não mexe comigo que eu não ando só’, decidimos construir a Marcha Mundial de Mulheres no Estado”, afirmou a professora e integrante da MMM – ES, Úrsula Rola.

De acordo com a Diretora do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Espírito Santo (Sindipúblicos), Lucia Helena Costa, a participação no 9º Encontro Internacional da Marcha foi fundamental para a consolidação do movimento no Estado. “Participamos da atividade em São Paulo e descobrimos o quanto as mulheres possuem desafios comuns. Sentimos que poderíamos fortalecer essa luta e na primeira oportunidade trouxemos uma companheira da Marcha para contribuir conosco no debate”, disse Lucia.

O Sindicato do qual Lucia faz parte realizou um seminário sobre a importância das creches para a autonomia das mulheres, que contou com a participação da companheira Maíra Guedes, da MMM de Salvador. No mesmo dia dessa atividade, ocorreu uma apresentação da Marcha para diversas mulheres e a partir daí iniciaram-se as atividades do movimento.

“Nossa primeira ação, em conjunto com outros movimentos feministas, ocorrerá no dia 25 de novembro. Iremos abordar a violência do Estado contra as mulheres, na medida em que não garante a efetividade de políticas públicas essenciais, como o direito à creche. Também iremos denunciar o fato de o Espírito Santo ser o primeiro Estado do país no ranking de homicídios contra mulheres”, informou Úrsula.

*Luciana Girelli é militante da Marcha Mundial das Mulheres no Espírito Santo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!

%d bloggers like this: