Mulheres no Volante chega à quarta edição com cinco dias de programação gratuita

O Festival Mulheres no Volante chega a sua quarta edição cheio de novidades. Serão cinco dias seguidos de programação totalmente gratuita, começando no próximo dia 16, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM). Criado em 2007 por um coletivo de artistas de Juiz de Fora (MG), o MnV 4.0 está mais maduro e mais político. O evento discute os papéis tradicionalmente femininos e masculinos na sociedade, visando responder ao seu questionamento original: “onde estão as mulheres na arte?”. O festival conta com apoio da Funalfa e do CCBM. Os convites para os shows (20/03) já podem ser retirados, gratuitamente, na secretaria do Mascarenhas.
Mulheres na guerra
Com o tema “Mulheres na guerra, Mulheres contra a guerra”, o MnV 4.0 mostra que elas sempre estiveram lado a lado com os homens nas mais diferentes tarefas. A arte gráfica e ambientação do evento remetem à Segunda Guerra Mundial, momento histórico marcado pela entrada massiva das mulheres no mercado de trabalho e, sobretudo, pela invisibilidade de sua atuação nas mais diversas funções. 
Mulheres contra a guerra
O festival deixa explícito, desde a primeira edição, que a intenção não é travar uma “guerra dos sexos”. É a partir do espaço de debate e troca de experiências entre homens e mulheres, proporcionado durante todo o evento, que as Mulheres no Volante pretendem contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.
O debate de abertura (Dirigindo pra onde? Gênero, Rock e Mini-DV) apresenta, no dia 16, o Festival Mulheres no Volante e o tema da quarta edição. Momento também de resgate do histórico do festival, com exibição de vídeos, fotos, camisetas, flyers e as mais diversas quinquilharias acumuladas nesses quatro anos. Em seguida, a artista plástica Priscilla de Paula executa, ao vivo, sua performance Medusa.
Já no dia 17, o debate Nem rosa nem azul discute a desconstrução dos papéis tidos como feminino e masculino na sociedade, sob a perspectiva de gênero. Promovido pelo coletivo feminista Maria Maria – Mulheres em Movimento. Núcleo da Marcha Mundial das Mulheres em Juiz de Fora, o coletivo atua na cidade desde 2006 e é parceiro do MnV desde sua primeira edição.  
As oficinas de guitarra, vídeo, imagem digital e stencil, voltadas para meninas, acontecem entres os dias 18 e 19 e buscam incentivá-las a produzir arte em condição de igualdade, mesmo em espaços tipicamente tidos como masculinos. Já a oficina de defesa pessoal tem como objetivo contribuir para o enfrentamento da violência contra a mulher. Em parceria inédita com o Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades, o MnV pretende dar visibilidade ao trabalho das diretoras que participaram da Mostra Competitiva Nacional 2010 do festival e estimular novas produções. 
No dia 20 o MnV 4.0 fecha a programação com quatro shows musicais, om bandas femininas e mistas. A atração principal é a banda paulistana As Mercenárias. Pioneiras da era em que o rock brasileiro ainda era, exclusivamente, assunto de macho, a banda se consagrou nos anos 80 com hits marcantes como “Polícia” e “Me Perco Nesse Tempo”. As bandas juiz-foranas Cherry Pie, São do Mato e Top Surprise também se apresentam.    
Outras informações podem ser obtidas pelo site http://mnv2011.wordpress.com/ ou pelos telefones:
(32) 8855-4753 / (11) 6209-1471 – Bruna Provazi
(32) 3690 7051 (Centro Cultural Bernardo Mascarenhas) – Paula Velloso
(32) 9936-7538 – Tainá Novellino

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

SEGUIREMOS EM MARCHA ATÉ QUE TODAS SEJAMOS LIVRES!

%d bloggers like this: